Novas famílias mosaico

Familia1Famílias reconstituídas são cada vez mais frequentes no cenário nacional, como por exemplo, as que tanto o marido quanto a esposa trazem para a nova união os filhos do casamento anterior, vindo a se somar com novos filhos que surgem da nova união. De repente se juntam filhos, enteados, irmãos, madrasta, padrasto, ex-esposo, ex-esposa e avós aos montes. Dá-se nome de “família mosaico” a estes novos arranjos.

É possível lidar com os desafios que surgem ao juntar todos eles, por isso enumerei algumas dicas para você equilibrar a relação na família mosaico:

– Tenha interesse e carinho sincero pelo(a) enteado(a);

– Defina com clareza o papel de cada membro dessa nova família;

– Preserve o papel dos pais dos enteados;

– O lugar da mãe (ou do pai) é fundamental, não tente ocupar jamais;

– Não faça distinção entre os filhos: os meus, os seus e os nossos;

– Agregue todos os filhos, é sempre a melhor opção inicial, caso não

dê certo, será necessário um remanejamento para ver quem mora com quem;

– Controle o ciúme que porventura venha aparecer;

– Respeite o tempo e o limite da criança e/ou adolescente na

aproximação;

– A madrasta (ou padrasto) não deve representar uma ameaça e sim uma

sensação agregadora;

– Estabeleça e cumpra normas de convivência.

O dialogo, respeito, amor, confiança e tolerância são primordiais para preservar o sentimento de união da nova família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *