Amores não correspondidos

amor no correspondido-sheila-rigler-coach

Quantas vezes você já encontrou uma pessoa cega de amor por alguém que simplesmente não dá valor a este sentimento? Ou pior, talvez você já tenha passado por essa situação. Infelizmente, é comum que homens e mulheres se dediquem a conquistar um parceiro apenas pelo desafio ou por achar que sua felicidade depende disso.

Essa situação pode desgastar a autoestima da pessoa, pois mesmo sendo ignorada, ela não percebe que está deixando de dar atenção a si mesma para investir no relacionamento. Isso pode ocorrer com aqueles que sempre conseguiram o que desejaram e por isso não se conformam em não atingir seus objetivos. A paixão em exagero também pode ser causada pelo medo de apostar em um novo romance.
Para deixar de lado esse amor platônico você deve valorizar-se, antes de qualquer coisa. Observe seus pontos fortes e faça com que o mundo à sua volta perceba-os também. Logo verá que não vale a pena dedicar sua energia para alguém que não corresponde o seu interesse. Como em casos de fim de relacionamento, o ideal é que você também saia mais e aproveite a companhia das pessoas queridas.

2 thoughts on “Amores não correspondidos

  1. Amor platônico serve para aquelas mulheres que ñ encontraram homens hábeis o suficientes para que suas parceiras tenham prazer. Estas mulheres ñ arriscam outro encontro frustrante mais uma vez, e preferem ficar na ‘companhia agradável’. Este tempo investido num ‘romance frustrante’ deveria ser investido num consultório terapêutico, para … com ajuda de um profissional, se descubra a razão da falta de prazer e se consiga uma cura.

  2. Não vejo como “dar valor” a esse sentimento é uma forma de corresponder a altura essa necessidade que temos em encontrar ou não um companheiro(a). há alguns meses me entristeci pois o amor da minha vida estava partindo da minha cidade pois passou em um concurso em outro estado, na epoca foi bem mais que tristeza, amigas me aconselharam a esquece-lo afinal se ele fosse tão bom não teria me deixado(teria me levado junto) mas enfim… passou o tempo curei a dor, voltei a me sentir viva mas permaneço solteira, e recentemente um fã perguntou-me como uma mulher com a minha fisionomia e outros predicados que não cabem relatar, estava solteira, e eu expliquei que não me contento com coisas medianas…. conversamos em outras três oportunidades… enfim refletindo com minha amiga e confidente, lembrei ela do namorado que foi embora e de tudo de maravilhoso que vivemos, e eu decidi que não aceito menos do que tive! é simples assim, foi único, e ate que eu encontre alguém capaz de superar minhas expectativas não tenho desejo de me envolver com ninguém, não vou ser hipócrita em afirmar que estou plena, mas garanto que hj aprendi a curtir minha solidão do que, estar fadada a um relacionamento sem amizade e sintonia; aprendi que sexo posso ter quando eu quiser, mas isso não é tudo muito menos motivo para se prender a alguém que não complete teus pensamentos entenda teus princípios e respeite o teu passado.
    Meu amor platônico me mostrou que exite sim um homem com a minha fé disposto a descobrir o mundo… mas o fato é ele ainda não se vê casado, ele tem as prioridades dele, e sim por amor eu respeito isso, enquanto isso vou aprimorando as coisas boas que redescobri em mim tanto pela presença como pela falta dele, a tres anos atras eu dizia que eu sabia o que eu não queria: ciumes, machismo e ignorância. Hoje eu sei o que quero: um amigo que eu não tenha pudores ou temores para conversar abertamente sobre tudo, que goste de ser amante para aquecer o meu lado instintivo, que saiba ser companheiro para merecer a minha dedicação, um cavalheiro para ser meu par na fé e na vida, com uma pitada de aventureiro para querer viajar pois eu ainda tenho um mundo para conhecer e a dois tudo fica mais divertido, enfim quero namorar o resto da minha vida, se não for “ele” que seja o próximo, tão bom (ou melhor) e se não for assim que seja com o que de melhor dele que ficou em mim o amor próprio.
    Acredito que ter “um amor não correspondido” sirva para nos ensinar alguma coisa, e por pior que seja tudo passa. Então eu desejo boa sorte a quem ainda não descobriu pq não foi correspondido, pois cada um tem seu tempo, seu próprio tempo respeitar isso no outro é importante mas mais que isso é fundamental que reconheçamos o nosso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *