Evite o divórcio

evite-divórcio

Veja 7 passos para salvar o casamento

  1. Tenha boa comunicação: Entre os principais ingredientes para um relacionamento de sucesso está a habilidade de comunicação, que permite ao marido e à esposa saber lidar com os conflitos rotineiros. Com o passar do tempo, o casal aprende a se comunicar e consegue conviver melhor, no entanto, uma má comunicação no começo do casamento pode levar ao divórcio
  2. Formem um time: Reconhecer e celebrar o sucesso do cônjuge, por causa de uma promoção no trabalho ou outras coisas, pode ser mais poderoso do que apoiá-lo quando as coisas vão mal
  3.  Mande o tédio embora: O ardor da paixão vai embora nos primeiros anos de casamento, mas isso não quer dizer que o romantismo precisa acabar. Casais que reservam um tempo para viver momentos interessantes e desafiadores têm casamentos mais felizes. Fazer programas divertidos toda semana ajuda a manter a relação em pé
  4.  Aceite as diferenças: Os primeiros anos de casamentos são, relativamente, felizes. Mas, com o tempo, as divergências em relação a fatos e conflitos começam a aparecer. O ideal é tornar estas dicussões construtivas e não levar a discórdia a uma briga sem fim
  5.  Limite o apoio: Ao apoiar o parceiro é possivelmente comum exagerar. Às vezes, o que importa é como se dá o apoio do que sua quantidade e intensidade. Conselhos indesejados e ideias mal sucedidas podem prejudicar a relação conjugal
  6.  Passem as férias juntos: Os casais que compartilham férias juntos conseguem estruturar melhor o casamento. Rituais também ajudam. Pesquisas mostraram maior satisfação quando a família se programa para uma festa anual ou quando viajam durante os períodos de descansos
  7.  Mantenha a saúde mental: Manter a saúde mental é importante para o sucesso conjugal. A ansiedade ou depressão pode acabar com o casamento, de acordo com um estudo publicado em 2004 no Jornal de Psicologia Clínica e Consultoria . A depressão pode reduzir a satisfação com o casamento pela culpa que assume o parceiro saudável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *