Sem sexo e feliz

sem sexo e feliz

Em uma sociedade hipersexuada é estranho, quase inaceitável falar em pessoas que não fazem sexo, que não tem a menor vontade ou interesse em ter uma vida sexual. Segundo a médica psiquiatra e sexóloga Carmita Abdo, fundadora e coordenadora geral da PROSEX (Projeto de Sexualidade do Hospital das Clinicas da Universidade de São Paulo), a falta de libido, pode sim, ser constitucional de uma pessoa e não estar relacionada a nenhum problema físico, como baixa hormonal, normalmente apontada como uma das principais causas do desinteresse sexual.

As pessoas que não fazem sexo e não se preocupam ou sofrem por causa disso podem viver a vida delas e não precisam de qualquer intervenção, pois não são passíveis de serem diagnosticadas nem de serem tratadas, segundo afirmação de Carmita.

Pesquisas realizadas com a população mundial, indicaram que 1 a cada 100 pessoas é assexuada.

Em 2001, o Americano David Jay, fundou a AVEN (Rede de Visibilidade e Educação Assexual), a primeira grande comunidade assexual online. No inicio era apenas um fórum na Internet e hoje é uma entidade que luta pelos direitos dos assexuais nos Estados Unidos e já possui 90 mil integrantes ao redor do mundo. O site tem versão traduzida em mais de 15 países, com o objetivo de fazer com que as pessoas assexuadas não se considerem doentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *