A mulher e o mercado de trabalho.

mulher executiva

Um estudo realizado pela Serasa Experian revela que o Brasil possui 5.693.694 mulheres empreendedoras, o que representa 8% da população feminina do Pais. Isso significa que 43% dos donos de negócios do sexo feminino, contra 57% do sexo masculino.

Do total das empresas ativas no Brasil, 30% tem mulheres como sócias, sendo que 73% são sócias de micro ou pequenas empresas. O percentual sobe para 98,5% quando contabilizamos, também, as empresas do tipo MEI (Micro Empreendedor Individual).

Um estudo feito por Nick Wilson, pesquisador da Escola de Negócios da Universidade Leeds, no Reino Unido, aponta que startups com mulheres na diretoria tem 27% menos riscos de falir se comparadas com aquelas que possuem apenas homens no corpo diretivo. Além disso, a proporção de mulheres ocupando cargos CEO no Brasil aumentou consideravelmente entre 2012 e 2013, subindo de 3% para 14%.

De acordo com a PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) de 2013, as mulheres recebem um salário, em média, 26,5% mais baixo do que os homens que se encontram no mesmo nível profissional. Dados do relatório de Desigualdade de Gênero, do Fórum Econômico Mundial de 2014, ainda colocaram o Brasil em 71ª posição no ranking que se refere a equiparação dos salários caindo nove posições em relação a 2013, quando estava na 62ª.

Os números mostram que o Brasil está entre os mais desiguais do mundo, acompanhando Japão e Emirados Árabes. Apesar de todas as conquistas femininas, as mulheres ainda sofrem preconceito e algumas dificuldades no mercado de trabalho. A desigualdade ainda persiste.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *